varizes

Por que as varizes são mais comuns nas mulheres?

O uso de anticoncepcionais, a hereditariedade, o sedentarismo e o sobrepeso são alguns dos fatores que favorecem a formação das varizes. Elas são identificadas como veias dilatadas, escuras e tortuosas, encontradas em grande parte nas pernas e com maior incidência em mulheres.

O retorno sanguíneo é considerado um dos fatores de formação das varizes e, por esse motivo, pessoas que ficam sentadas ou de pé por longos períodos estão mais propensas a desenvolver o problema.

Um dos sintomas mais comuns das varizes é o formigamento, o cansaço, sensação de peso na perna e dor. No caso do inchaço, normalmente ele está relacionado ao agravamento do problema, quando ocorre a trombose venosa superficial.

Por que as varizes afetam mais as mulheres?

Assim como acontece na osteoporose, e com outros problemas de saúde, os hormônios são os grandes responsáveis pela incidência das varizes nas mulheres.

Além da produção natural dos hormônios femininos, algumas mulheres aumentam o fator de risco ao fazerem reposição hormonal, ou um tratamento hormonal para evitar a gravidez.

Apesar da importância do estrogênio, ele é capaz de fragilizar as veias. Com isso, elas se dilatam mais facilmente, estando mais propensas ao desenvolvimento das varizes. Além disso, na gravidez há uma produção anormal dos hormônios e, aliado ao aumento do peso, favorecem o surgimento desse problema.

Nesse sentido, é recomendado que a alteração venosa seja tratada antes da gravidez, para evitar tromboses, flebite ou alguma doença mais grave. Como, por exemplo, o tromboembolismo pulmonar, que pode ser fatal.

Por isso, durante a gravidez, pode ser indicado o uso de meias de compressão, sob orientação de um angiologista ou cirurgião vascular. Para as grávidas, deve-se evitar o sedentarismo e ficar longos períodos de pé ou sentada sem se movimentar.

Como prevenir as varizes?

Apesar de a incidência ser maior nas mulheres, há um cuidado maior por parte delas. Nesse caso, a questão estética contribui para o quadro, pois, ao se depilar constantemente os membros inferiores, é possível observar a dilatação das veias logo no início da sua formação.

Para quem já tem o problema, é preciso cuidado especial na escolha dos calçados. O uso de meias elásticas e de sapatos fechados com salto pequeno favorece o retorno venoso e evita o problema. Além disso, a prática de exercícios físicos regulares também facilita o fluxo sanguíneo e auxilia na prevenção das varizes.

Além das práticas preventivas, é fundamental procurar um especialista para eliminar as veias varicosas, pois elas podem acarretar outras complicações de saúde.

Como é feito o tratamento para varizes?

O tratamento pode ser feito por meio de ações preventivas de combate ao sobrepeso do sedentarismo. Esses fatores de riscos acabam favorecendo a presença da doença.

Quando elas já se desenvolveram, um dos tratamentos possíveis é a escleroterapia convencional, ou com espuma, além da crioescleroterapia. Nesse caso, é injetada uma substância dentro das veias, que provoca a formação de uma cicatriz, obstruindo a circulação no local. Assim, o sangue busca novos caminhos e volta a irrigar aquela área.

Quer saber mais sobre varizes? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como angiologista e cirurgião vascular no Rio de Janeiro!

Comentários
Dr. Davi Cazarim

Posted by Dr. Davi Cazarim